segunda-feira, 26 de junho de 2017

Big Band do Conservatório de Tatuí volta ao coreto da matriz para o Música na Praça

 Grupo coordenado por Celso Veagnoli apresentará seis obras de Gordon Goodwin

A Big Band do Conservatório de Tatuí – equipamento do Governo do Estado de São Paulo e Secretaria da Cultura do Estado – é a atração do projeto Música na Praça do próximo sábado, dia 1º de julho. O grupo coordenado por Celso Veagnoli se apresentará na mais importante praça de Tatuí às 11h e a entrada é gratuita.

Será a segunda participação da Big Band do Conservatório de Tatuí no projeto Música na Praça em 2017. A primeira, no dia 8 de abril, representou a reestreia da iniciativa. As apresentações regulares na Praça da Matriz voltaram a acontecer graças à colaboração entre a Prefeitura e o Conservatório, que participa do projeto uma vez por mês. 

No dia 1º de julho, a Big Band executará um repertório com destaque às obras de Gordon Goodwin, escritas para a Gordon Goodwin’s Big Phat Band. Serão seis músicas do compositor norte-americano. “High Maintenance” e “Count Bubba” estarão na abertura. Na sequência, o conjunto tocará “Flor de Lis”, composição de Djavan e arranjo de Nailor Proveta; e “O bom filho à casa torna”, de Bonfiglio de Oliveira e arranjo de Humberto Araújo.

Gordon Goodwin volta ao repertório com “Horn of Puente” e “Where or When”. Como sétima música, a Big Band trará mais uma variação de repertório, interpretando “Branca”, de Zequinha de Abreu. Na sequência, “Saudade da minha terra”, de Pedro Manoel da Silva e “Dois Corações”, de Pedro Salgado. As três obras brasileiras têm arranjos de Rubinho Antunes.

A Big Band fechará a apresentação com mais duas obras de Gordon Goodwin: “Mueva los Huesos” e “Sing Sang Sung”.

Gordon Goodwin
Nascido em 1954, no Kansas, Gordon Goodwin é pianista, saxofonista, compositor, arranjador e regente. Ele é o líder do conjunto que recebe seu nome, a Gordon Goodwin's Big Phat Band. Seu primeiro disco, “Swingin' for the Fences” foi lançado em 2001 e a ele se seguiram oito trabalhos. As composições e arranjos de Gordon Goodwin lhe renderam mais de 20 indicações ao Grammy, tendo recebido o prêmio duas vezes.

Apoio Cultural - No ano de 2017, o Conservatório de Tatuí orgulha-se em receber apoio cultural da Coop e CCR SPVias.



SERVIÇO
Big Band do Conservatório de Tatuí
Música na Praça
Celso Veagnoli, coordenação
Data: 1º de julho, sábado
Horário: 11h
Local: Praça da Matriz de Tatuí
Informações: (15) 3205-8464

Entrada franca

Espetáculo convidado e Imersão Artística integram a programação da Incubadora de Grupos Artísticos

As atividades, gratuitas, acontecem entre os dias de junho e 02 de julho

A programação do projeto “Incubadora de Grupos Artísticos”, oferecido pelo grupo de teatro Os Geraldos, de Campinas – SP, segue a programação com apresentação de espetáculo convidado e Imersão Artística em Interpretação, do dia 30 de junho a 2 de julho (sexta-feira a sábado). Ambas as atividades são gratuitas.

O espetáculo “O Caixeiro da Taverna”, apresentado pelo grupo Anankê, de Indaiatuba – SP, acontecerá no dia 30 de junho (sexta-feira) às 20h, no CEU das Artes de Tatuí. O espetáculo, baseado na peça de Martins Pena de mesmo nome, narra as peripécias do ambicioso e trapaceiro Manoel Pacheco, cujo maior sonho é se tornar sócio de sua ama Angélica Pereira, dona da taverna, que morre de amores por ele. A ambição desenfreada deste caixeiro o coloca em situações hilariantes, que certamente proporcionarão bons motivos para dar muitas risadas.

O Grupo Anankê, do município de Indaiatuba - SP, iniciou suas atividades em Agosto de 2014, com a peça “O Caixeiro da Taverna”, de Martins Pena.  Deste então, através da Secretaria de Cultura de Indaiatuba, o grupo tem ação intensa no interior paulista, participando de diversos festivais e encontros de teatro. Este ano, o grupo também participa das consultorias em gestão da “Incubadora de Grupos Artísticos”.

Já nos dias 1 e 2 de julho, das 9h às 18h30, no Salão Villa Lobos do Conservatório de Tatuí, acontecerá a Imersão Artística em Interpretação, ministrada pelos atores do grupo Os Geraldos: Douglas Novais, Júlia Cavalcanti, Lucas Gonzaga. Para participar, é necessário fazer a inscrição até o dia 28 de junho (quarta-feira), pelo link: https://goo.gl/forms/8o4OWqXUPkTVhDy53.

As atividades fazem parte do projeto “Incubadora de Grupos Artísticos”, que acontece de maio a novembro de 2017 em Tatuí, com o objetivo de fomentar o cenário teatral e cultural da região e qualificar os grupos artísticos através de diversas atividades. Ao longo do ano, haverá apresentações de espetáculos, oficinas, imersões artísticas e consultorias em gestão. O projeto é patrocinado pelo Instituto CCR e CCR SPVias, por meio da Lei Rouanet, contando com o apoio Programa de Qualificação em Artes - Projeto Ademar Guerra / Secretaria do Estado de São Paulo, Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos de Tatuí, Prefeitura Municipal de Tatuí e Secretaria Municipal de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude.

Sobre Os Geraldos
O grupo Os Geraldos, que foi fundado em 2008 em Campinas, já passou por mais de 70 cidades em apresentações que percorreram nove estados brasileiros, além da participação e premiação em festivais nacionais e internacionais em países como Marrocos, Argentina e Peru, atingindo mais de 14 mil pessoas.
Atualmente realiza suas atividades no Centro Cultural de Inclusão e Integração Social - CIS Guanabara (Campinas-SP), onde acontecem não só os processos criativos e ensaios do grupo, como também apresentações teatrais, sempre gratuitas e abertas ao público, e o Curso de Formação de Atores, que abre turmas anualmente.

Serviço
Espetáculo “O Caixeiro da Taverna”
Data: 30 de junho (sexta-feira) às 20h
Horário: 20h
Local: CEU das Artes (Rua Ana Rosa Monteiro, 475, Tatuí - SP)
Ingresso: Gratuito – retirada 1 hora antes do início do espetáculo
Classificação: Livre
Duração: 60 minutos
Sinopse: O espetáculo narra as peripécias do ambicioso e trapaceiro Manoel Pacheco, cujo maior sonho é se tornar sócio de sua ama Angélica Pereira, dona da taverna, que morre de amores por ele. A ambição desenfreada deste caixeiro o coloca em situações hilariantes, que certamente proporcionarão bons motivos para dar muitas risadas.

Imersão Artística em Interpretação
Data: 01 e 02 de julho (sábado e domingo)
Horário: das 9h às 18h30
Carga horária: 16 horas
Local: Salão Villa Lobos do Conservatório de Tatuí (Rua São Bento, 415 - Centro - Tatuí/SP)
Valor: Gratuito
Inscrições: até 28 de junho (quarta-feira), pelo link: https://goo.gl/forms/8o4OWqXUPkTVhDy53.



sexta-feira, 23 de junho de 2017

EXPOSIÇÃO EM HOMENAGEM AO ARTISTA PLÁSTICO DE TATUÍ TERMINA NESTE DOMINGO


Centro Cultural, sede da exposição, funciona aos sábados, domingos e feriados, das 17h às 21h.

A “Exposição em Homenagem ao Artista Plástico” de Tatuí, organizada pela Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, da Prefeitura de Tatuí, está aberta para visitação até este domingo, dia 25 de junho, no Centro Cultural.

            A exposição coletiva reúne obras de diversas personalidades das artes plásticas de Tatuí, como: Ari Hoffmann de Camargo, Carmelina Monteiro, Edith Maffeis, Fabiano Amâncio da Silva, José Francisco de Oliveira “NE”, José Maria Machado, Maria Eugenia Martins Pedroso, Marli Fronza, Mingo Jacob, Rafael Sangrador, Theresinha Pinto e Valéria Copalbo.


            O público poderá fazer a visitação de segunda a sexta-feira, das 9h às 21h, e aos sábados, domingos e feriados, das 17h às 21h. O Centro Cultural está situado na Praça Martinho Guedes nº 12, Centro. Mais informações: (15) 3259-3993.




quinta-feira, 22 de junho de 2017

Exposição de Figurino tem abertura oficial na quinta 29 de junho no Museu Paulo Setúbal

O Museu Histórico Paulo Setúbal, equipamento de cultura da Prefeitura de Tatuí em colaboração com a Cia de Teatro e Setor de Artes Cênicas do Conservatório de Tatuí realizam na quinta, 29 de junho, a partir das 19h a abertura da Exposição “Figurino – Indumentária – Costume – Vestimenta” sob curadoria do figurinista Carlos Alberto Agostinho.
“A ideia da exposição surgiu quando os produtores culturais, se reuniram para deliberar sobre produções da cidade, e o Núcleo de Figurino do Setor de Artes Cênicas do Conservatório de Tatuí, foi uma das sugestões, visto que é de pouco conhecimento da população, que o Conservatório de Tatuí mantém um rico acervo de figurinos para uso em suas produções pedagógicas e artísticas” – afirmou Rogério Vianna, Diretor de Cultura e Coordenador da Cia de Teatro do Conservatório de Tatuí.

Essa é uma grande ação da parceria entre Prefeitura e Conservatório de Tatuí realizado no início do ano. A Exposição irá apresentar diversos figurinos produzidos pelo Núcleo de Figurinos desde sua criação, 1995, além de narrar a história do que é o figurino, como realizar uma pesquisa para a produção cênica, a Exposição ainda vai apresentar a história de formatação do Setor de Artes Cênicas do Conservatório, do grupo de Teatro Sófocles até se tornar Cia de Teatro, como foi a criação do Núcleo de Figurinos, e a História do Teatro Tatuiano.

A Exposição contará ainda os registros de indumentárias da pré-história até chegaram até nós. “Fotos e Croquis mostrarão como é executada essa produção” afirma o coordenador da Cia de Teatro. “E será uma grande festa onde homenagearemos o atual figurinista do Conservatório, Carlos Alberto Agostinho, e ainda relembraremos os póstumos que formaram o Setor de Artes Cênicas do Conservatório de Tatuí: Moises Miastkwosky, Antônio Mendes e Carlos Ribeiro.” – conclui o diretor de Cultura.

A Abertura da exposição contará com cenas produzidas a partir das Músicas: “Meu Velho Pai” de Léo Canhoto, “Romaria” de Renato Teixeira ou “Fiz a cama na varanda” De Dilú Mello - Ovídio Chaves. No elenco os atores da Cia de Teatro Douglas Anhaya, Fernnanda Quésia, Julia Maschietto Mastromauro, Rodrigo Cotrim, Tamires Carvalho, Taty Villega, Vitor Barros, Welinton Rodrigues, sob supervisão de Adriana Afonso, Dalila Ribeiro, Fernanda Mendes e Rogério Vianna, coordenador da Cia.

Sobre CARLOS ALBERTO AGOSTINHO (Ator, Professor e Figurinista)
Iniciou seus estudos em Artes Cênicas em 1989, concluindo o Curso de Formação de Atores do Conservatório de Tatuí em 1994. Formado em Artes Plásticas – Asseta Tatuí e Pós-Graduado em Pedagogia do Teatro – USC – Bauru.

Como ator atuou em diversos espetáculos dos quais merecem destaque: “Paixão, segundo Nelson Rodrigues”, 1991; “A Cantora Careca”, 1994 e 2004; “Rosa de Cabriúna”, 2009 e O Apocalipse ou o Capeta de Caruaru”, 2016.

Premiado e Indicado em diversos festivais, como: Nacional do Rio de Janeiro; Nacional de Presidente Prudente; Nacional de Americana, FETESP Tatuí/SP e Mapa Cultural Paulista.
Iniciou seus trabalhos como Figurinista no Setor de Artes Cênicas em 1995 e atualmente é responsável pela área de Pesquisa e Criação de Figurinos do Conservatório de Tatuí.


A exposição conta com Apoio Cultural do Grupo CCR SPVias, Coop – Cooperativa de Consumo com realização do Ministério da Cultura, Secretaria de Estado da Cultura, Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos de Tatuí, Prefeitura Municipal de Tatuí, Secretaria Municipal de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, com Execução do Museu Histórico Paulo Setúbal. 

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Definida a programação do 3º Sarau Cultural do Conservatório de Tatuí

Evento será no dia 21 de junho, das 15h às 21h, e contará com 34 apresentações

A Cia. de Teatro e o Setor de Artes Cênicas do Conservatório de Tatuí – instituição do Governo do Estado de São Paulo e Secretaria da Cultura do Estado – definiram a programação do 3º Sarau Cultural. O evento acontece no dia 21 de junho, quarta-feira, das 15h às 21h, em três espaços do Setor de Artes Cênicas. A coordenação é de Rogério Vianna e Fernanda Mendes.

O Sarau Cultural é uma tradição do final do primeiro semestre e, na edição 2017, contará com 34 apresentações. Elas oferecem a alunos e profissionais “uma grande integração sobre os saberes culturais”, conforme comenta Rogério Vianna. “Possibilita aos atores demonstrar outras habilidades artísticas que dominam, como a dança, a música e as artes plásticas”.

Além disso, o Sarau Cultural permite que familiares e o público em geral possam conhecer um pouco do que é produzido no Setor de Artes Cênicas do Conservatório de Tatuí. “Assim o aluno/ator pode mostrar o talento e a criatividade que tem para desenvolver o ofício das artes de palco”, acrescenta o coordenador. O evento integra trabalhos realizados pelos cursos de direção, maquiagem, figurino, cenografia, bem como produções de cenas realizadas em sala de aula no decorrer do semestre e ainda as atividades da Cia. de Teatro.

O sarau tem início às 15h e o público já pode visitar a exposição “Olhares para Dentro”, instalação de artes plásticas elaborada por Fabiano Amancio, narrando os sentimentos de uma vida onde a arte se despede da alma para ter vida. Outra ação que pode ser presenciada a qualquer momento é a Poesia de Ouvido, sob coordenação de Adriana Afonso, com poesias e trechos de músicas, faladas baixinho “ao pé do ouvido”.

Programação do Sarau Cultural

– Sala Preta 1, das 15h às 18h: A Palhaça e a Roseira (teatro); Vivendo e Aprendendo a Jogar (música); Maria, Maria (música); Telepatia (palhaçaria); Sunset Boulevard (música); O Caderno (música) Teste de Elenco (teatro); Música na Fogueira (música); Mini Flash Mob, Anitta – Paradinha (música/dança); e A Pipa e a Flor (contação de história);

– Sala Preta 2, das 15h às 18h: Amor Marginal (música); Eu digo, você dado, você pumparanabase e você… Você, não diz nada! (palhaçaria); Medo (teatro); A verdade atrás do sorriso (dança/teatro); e Mais louco que você (teatro).

– Sala Preta 1, das 19h às 21h: Coração Materno (teatro); Identidade (teatro); Refém (música/teatro); What I’ve been looking for (música); Diana (dança/ballet clássico); Expressão da Arte (poesia/teatro); Sustentar-te (performance); Recortes poéticos sobre o tempo (teatro); Identidade II (teatro); Os Miseráveis  (teatro musical);

– Sala Preta 2, das 19h às 21h: Saco vazio não para em pé (teatro); O lado vazio do sofá (música/dança/teatro); Hoje eu recebi flores (teatro); Não existe amor em São Paulo (música); Vejo enfim a luz brilhar (canto/música); Confissões de uma alma (teatro); Aquarius (música); Entrelaçados (teatro); O Homem com a flor na boca (teatro); e Armário de Vidro (teatro);

– Sala 3, das 19h às 21h: Imperatriz e o brilho do rouxinol  (teatro).

Apoio Cultural – Para a temporada do ano de 2017, o Conservatório de Tatuí conta com apoio cultural da Coop – Cooperativa de Consumo e Grupo CCR SPVias.

SERVIÇO
3º Sarau Cultural
Rogério Vianna e Fernanda Mendes, coordenação
Data: 21 de junho, quarta-feira
Horário: das 15h às 21h
Local: Setor de Artes Cênicas
Rua 15 de Novembro, 63/64, Tatuí
Classificação livre
Entrada franca

Informações: (15) 3259-1844

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Incubadora de Grupos realiza Encontro e Imersão em Interpretação

O Centro Cultural de Tatuí, equipamento de cultura da Prefeitura de Tatuí, recebe neste sábado, 24, o Encontro de Produção Cultural – “Plano de Ação, Controle e Avaliação” desenvolvido por Os Geraldos. Esse encontro é integrante da Capacitação e Consultoria de Gestão para grupos e consiste em Encontros mensais de formação em GESTÃO, PRODUÇÃO E COMUNICAÇÃO. Em que serão abordados os bastidores da produção cultural, organização e administração de grupos artísticos.

Outra ação que já está recebendo inscrições de interessados é a Imersão em Interpretação que continuam abertas até dia 28 de JunhoA Imersão acontecerá nos dias 01 e 02 de Julho (Sábado e Domingo) das 09h às 18h30 no Salão Villa Lobos do Conservatório de Tatuí que fica localizado à Rua São Bento, 415. A atividade compõe as ações da 1ª Incubadora de Grupos Artísticos de Tatuí e dispõe de 40 vagas (20 participantes e 20 ouvintes). Para inscrever-se, acesse o link: https://goo.gl/forms/uLSFZzYWQodCqFe92

As atividades fazem parte do projeto “Incubadora de Grupos Artísticos”, que acontece  de  maio  a  novembro  de  2017  em  Tatuí,  com  o  objetivo  de fomentar o cenário teatral e cultural da região e qualificar os grupos artísticos através  de  diversas  atividades.  Ao  longo  do  ano,  haverá  apresentações  de espetáculos, oficinas, imersões artísticas e consultorias em gestão. O projeto é patrocinado pelo Instituto CCR e CCR SPVias, por  meio  da  Lei  Rouanet, contando  com  o  apoio  da  Secretaria  de  Estado  da  Cultura,  Programa  de Qualificação  em  Artes  -  Projeto  Ademar  Guerra,  Conservatório  Dramático  e Musical  “Dr.  Carlos  de  Campos  de  Tatuí,  Prefeitura  Municipal  de  Tatuí  e Secretaria Municipal de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude.

Sobre Os Geraldos
O grupo Os Geraldos, que foi fundado em 2008 em Campinas, já passou por mais  de  70  cidades  em  apresentações  que  percorreram  nove  estados brasileiros,  além  da  participação  e  premiação  em  festivais  nacionais  e internacionais em países como Marrocos, Argentina e Peru, atingindo mais de 14 mil pessoas.

Atualmente  realiza  suas  atividades  no  Centro  Cultural  de  Inclusão  e Integração Social - CIS Guanabara (Campinas-SP), onde acontecem não só os processos criativos e ensaios do grupo, como também apresentações teatrais, sempre gratuitas e abertas ao público, e o Curso de Formação de Atores, que abre turmas anualmente.

Corporação Musical União Porto-Felicense se apresenta no Música na Praça deste sábado, 24

Neste sábado, dia 24, ás 11h na Praça da Matriz, o Projeto Música na Praça, ação cultural da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, recebe a Corporação Musical União Porto-Felicense regida pelo maestro Ricardo Ghiraldi.

Música na Praça - O Música na Praça é um projeto da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, com apoio cultural da COOP - Cooperativa de Consumo, em parceria com os agrupamentos musicais e cantores da cidade para valorizar o bem cultural de expansão internacional que é a música.

Desde que teve início em abril de 2017, o Projeto Música na Praça tem apresentado repertório variado, do erudito ao popular, e já recebeu a Banda Sinfônica Jovem, a Big Band e o Grupo de Percussão do Conservatório de Tatuí, a Orquestra Bravo, a Banda Jovem da Associação Pró-Arte, a Banda Four Stages, o Grupo Seresteiros com Ternura, o Readrisax, a cantora Evelyse Almeida, Banda Municipal de Itapetininga “Maestro Edil Lisboa e a Orquestra de Viola Caipira de Conchas.


Sobre a Corporação 
A Corporação Musical União Porto-Felicense é uma tradicional banda do interior paulista. Foi fundada no dia 13/03/1898 na cidade de Porto Feliz. A Banda União é uma associação sem fins lucrativos, personalidade jurídica própria com sede e foro em Porto Feliz.

Considera-se o apogeu da Banda União as décadas de 1930 e 1940, quando ela tinha o apoio da Societé de Sucréries Brésiliennes, empresa francesa que administrava a usina de açúcar (antigo engenho central) de Porto Feliz. Neste período a banda teve um de seus maestros mais celebrados: Edmundo Cacciacarro, compositor cuja obra, defendem alguns historiadores, tem contribuição histórica e artística similar ou superior à do compositor norte-americano John Philip Sousa, que normalmente é tido como o maior compositor de marchas do mundo.

O ano de 1998 foi o do centenário da Banda União. Diversas cerimônias foram realizadas em celebração à data, dentre as quais podemos destacar um grande festival de bandas, a restauração dos antigos livros de atas da corporação e a publicação de um livro intitulado “O Livro da Banda – Histórias e Memórias da Corporação Musical União Porto-Felicense 1898 -1998”. Esta última, porém, não foi completada devido à ausência de recursos (o projeto da publicação do livro devidamente atualizado foi retomado pela atual diretoria).

Em 2013, ano de seu 115° aniversário, a Banda União participou do Prêmio Funarte de Apoio às Bandas de Música, da Fundação Nacional das Artes (Funarte), que teve abrangência nacional.


Com o objetivo de se renovar a banda oferece iniciação musical e, oportunamente, encaminhamento para centros especializados em ensino de música como conservatórios e universidades. Berço de alguns dos maiores nomes da história da música em Porto Feliz, a Banda União prossegue em seu caminho glorioso, pois é representante legítima da verdadeira música porto-felicense.

terça-feira, 13 de junho de 2017

Museu Paulo Setúbal recebe espetáculo de Teatro

Museu Paulo Setúbal, equipamento de Cultura da Prefeitura de Tatuí recebe dia 30 de junho ás 14h30 o espetáculo Itinerante “Operação Lunáticas” do Grupo Tarto de Teatro de Campinas.

Sobre o Projeto
O Grupo Tarto de Teatro desenvolveu o projeto que irá percorre 29 cidades em 3 Países diferentes. A proposta é a interação entre linguagens distintas em diálogo direto com público. Dentro desse espectro de aproximação, apresentamos um espetáculo itinerante que acontece dentro/fora e em todas as partes de um Uno/95, batizado de Clotilde 2.4. Um carro/palco elaborado no estilo teatro mambembe. Partimos da nossa terra natal Campinas e vamos em direção à Argentina e Paraguai, onde temos parceiros na área teatral, criando um grandioso intercâmbio cultural.

Sobre o espetáculo
 Uma construção dramatúrgica baseada em relatos/vivências do Grupo Tarto de Teatro com pessoas diagnosticadas com Alzheimer e inspirado no livro O Arquiteto e o Imperador da Assíria de Fernando Arrabal.
Musicado e com a estética do Teatro de Rua, onde os atores utilizam do corpo/voz a serviço da construção artística no espaço público “ao ar livre” e que entende a própria cidade como dramaturgia.
No enredo, Guilhermina, a Mãe / Ex-Baronesa do Café / Excêntrica / Diagnosticada com Alzheimer e Estefânia, a Afilhada / Iletrada / Deselegante / Destinada a servir. Com a doença cada vez mais avançada Guilhermina viaja com o único bem que lhe resta, a Clotilde 2.4, o seu carro, na ilusão de alcançar a grandiosa e redonda lua. Diante de tal anseio, Estefânia é obrigada a embarcar nessa Operação Lunática.
Debatendo questões sociais, fazem um passeio pelo universo poético e inerte da existência humana, de uma forma lúdica e singela levando o público a embarcar com elas nessa insensata aventura em busca de sanidade. 

Sobre o Grupo Tarto de Teatro
O Grupo Tarto tem como foco a investigação da linguagem cênica a partir do trabalho do ator, acreditando na trans(formação) pela arte. Nessa séria brincadeira de abrir cortinas, fazemos um passeio pelo universo poético que é o teatro nos tornando, por vezes, eternas crianças.
Sendo assim, buscamos desafios em nossa trajetória e o melhor deles é poder compartilhar experiências. Vemos a arte como estímulo para a educação, propondo uma quebra no cotidiano e trazendo novas perspectivas para o público.
Seguimos com o foco em arte e educação, acreditando que ambas podem e devem caminhar juntas.

Museu Paulo Setúbal promove Arraial no Museu com o Grupo Seresteiros com Ternura e Quadrilha do Terceira idade

O Museu Paulo Setúbal, equipamento de Cultura da Prefeitura de Tatuí, realiza na sexta-feira, 23 de junho às 19h30 o Arraial no Museu que estará este mês unificado com a Noite da Seresta com Ternura.  

A ação foi estruturada pela equipe de cultura do Museu tem o intuito de criar uma ação extramuros do edifício histórico para difundir a tradicional festa trazida para o Brasil pelos portugueses, no período da colonização e que passou por diversas adaptações até se tornar genuinamente pertencente a cultura brasileira

O arraial conta com a animação do Grupo Seresteiros com Ternura que tem Maria Inês Camargo como a coordenadora. O Grupo é composto por: Leo da Sanfona, no acordeon; Pedro Adilson Pavanelli, no violão; Paulo Rita Aguar, no cavaquinho; Edson, no pandeiro; Carlos Mendes, na timba e Maria Inês Camargo, na voz.

Além da música, a dança é uma grande atração nas festividades juninas, ela é uma dança coletiva, que conta com a participação de vários casais vestidos com roupas caipiras. A dança é embalada ao som de músicas típicas do interior do Brasil. A quadrilha é dirigida pela narração de uma pessoa (marcador), que faz brincadeiras e conduz os casais em cada momento e nesta noite de São João a Quadrilha do Terceira Idade irá alegrar a festividade que contará com a participação da Escola Estadual Chico Pereira.

Interessados em participar da ação extramuros deve entrar em contato com a Produtora Cultural do Museu Paulo Setúbal, Maria Augusta Barbará, via telefone: 3251-4969. 

Filha de toninho Del Fiol visita exposição em homenagem ao Pai acompanhada da Família

O Museu Paulo Setúbal, equipamento de Cultura da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, recebeu neste sábado, 10, a visita ilustre da filha de Toninho Del Fiol, homenageado na Exposição: COMUNICAÇÃO: ONTEM, HOJE É AMANHÃ, Luciana Del Fiol Vieira de Mello que esteve acompanhada do marido, o jornalista Fernando Vieira de Mello e de Antônio Del Fiol Vieira de Mello, neto de Toninho que carrega o nome do avô.

Em julho, Toninho Del Fiol completa 15 anos de falecimento. O jornalista se tornou o garoto propaganda mais conhecido do Brasil por meio das propagandas do Mappim e Jumbo Electro. 

A Exposição que teve abertura oficial no dia 16 de maio pode ser visitada gratuitamente, até dia 18 de junho, de terça a domingo das 9h as 17h no Museu Paulo Setúbal

Filho de Toninho Del Fiol visita a Exposição em homenagem a Toninho Del Fiol

O Museu Paulo Setúbal, equipamento de Cultura da Prefeitura de Tatuí, recebeu neste domingo, 11 a ilustre visita do filho do Antônio Del Fiol, Sergio Del Fiol que esteve visitando a homenagem realizada para o pai Toninho Del Fiol, o jornalista e garoto propaganda referência de competência na área da Comunicação, o filho esteve acompanhado de sua esposa Ana Beatriz P. Rossi e sua filha Giovanna Del Fiol.

O Museu Histórico Paulo Setúbal que tem em sua criação na rede de museus históricos e pedagógicos do estado de São Paulo entre os anos de 1956 e 1973, com o intuito de promover e difundir o acervo do museu para a sociedade, com o intuito implantar asnecessidades de afirmação e atuação em campos como o da história, o da educação e o da cultura, permitindo maior salvaguarda da história paulista.

A exposição “Comunicação: Ontem, Hoje, Amanhã” presta homenagem a dois Ilustres tatuianos que registraram seus nomes no meio da Comunicação Nacional, Maurício Loureiro Gama e Toninho Del Fiol, foram escolhidos para essa homenagem.


A Exposição que teve abertura oficial no dia 16 de maio pode ser visitada gratuitamente, até dia 18 de junho, de terça a domingo das 9h as 17h no Museu Paulo Setúbal

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí apresenta leitura dramática no dia 14

 Grupo interpretará a peça “Vem buscar-me que ainda sou teu”, de Carlos Alberto Sofredini

A Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí – instituição do Governo do Estado de São Paulo e Secretaria de Estado da Cultura – apresentará a leitura dramática da obra “Vem buscar-me que ainda sou teu”, de Carlos Alberto Sofredini. A apresentação, aberta ao público e com entrada franca, acontecerá no dia 14 de junho, quarta-feira, às 9h, na Sala Preta do Setor de Artes Cênicas do Conservatório, à rua 15 de Novembro, 63/64.

No elenco, a Cia. de Teatro terá Adriana Afonso, Dalila Ribeiro e Fernanda Mendes, além do ator convidado Carlos Alberto Agostinho e dos alunos bolsistas Douglas Anhaya de Barros, Fernnanda Quésia Rodrigues Alves, Julia Maschietto Mastromauro, Rodrigo Cotrim Pereira, Tamires Freire de Carvalho, Tatiane De Almeida Villega, Vitor Welinton Britto de Barros e Welinton Luiz Rodrigues da Silva.

A leitura dramática deste dia 14 representa um passo inicial no trabalho com o texto, com encenação completa no decorrer da temporada. O coordenador da Cia. de Teatro, Rogério Vianna, lembra que para a temporada de 2017 foi elaborado um projeto intitulado “Teatro Popular”, cuja pesquisa é norteada pela frase de Augusto Boal: “Atores somos todos nós, e cidadão não é aquele que vive em sociedade: é aquele que a transforma”.

É dentro desta busca, para apresentar ao público uma forma popular de contar histórias, que a Cia. de Teatro optou pela obra “Vem buscar-me que ainda sou teu”. Ela foi escrita pelo dramaturgo santista Carlos Alberto Soffredini (1939-2001), sendo considerada uma declaração de amor ao teatro. Na trama, uma companhia tem sua história confundida com a da peça que ela apresenta: “Coração Materno”, do português Alfredo Viviani.

A história se passa nos bastidores de uma companhia de circo-teatro em uma pequena cidade do Brasil. Ela é dirigida por Aleluia Simões, que luta bravamente pelo sustento de seus artistas e do seu negócio desde que herdou a lona dos seus pais. Ela é mãe de Campônio, que está cego de paixão pela ambiciosa Amada Amanda, uma das dançarinas do grupo. Um dia, a chegada da talentosa Cancionina Song e partida do sedutor Lologigo incendeiam a inveja de Amada, que estimula Campônio a matar Aleluia para deixar o caminho livre no comando da empresa.

A dramaturgia de Carlos Alberto Soffredini ganhou os prêmios APCA, APETESP e MAMBEMBE de melhor texto na temporada de 1979. O crítico Sábado Magaldi elogiou o trabalho, mas apontou negativamente o excesso de melodrama nas curvas finais.

Apoio Cultural – No ano de 2017, o Conservatório de Tatuí orgulha-se em receber apoio cultural da Coop – Cooperativa de Consumo e CCR SPVias.


SERVIÇO
Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí
Leitura Dramática da obra “Vem buscar-me que ainda sou teu”
Carlos Alberto Sofredini, texto
Rogério Vianna, coordenação
Data: 14 de junho, quarta-feira
Horário: 9h
Local: Setor de Artes Cênicas (rua 15 de Novembro, 63/64, Tatuí)
Classificação: 14 anos
Entrada franca
Informações: (15) 3259-1844 

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Lúcia Hiratsuka realiza bate papo na Biblioteca Brigadeiro Jordão

A Biblioteca “Brigadeiro Jordão”, equipamento de cultura da Prefeitura de Tatuí recebeu na quarta-feira, 07 de junho, às 14h a presença da escritora Lúcia Hiratsuka, para um bate-papo. A ação é faz parte do Módulo Infanto-juvenil do Programa Viagem Literária.

Com a presença de cerca de 150 alunos das Escola Municipal Thomás Borges e dos Colégios Objetivo e Onze de Agosto, o bate papo com a ilustradora e escritora permitiu aguçar o saber dos alunos quanto a produção literária por meio palavra e da ilustração.

Uma das ações do bate papo que encantou os alunos e público espontâneo foi a questão de como realiza sua produção literária e que por se a ilustradora de seus livros, a escritora cria um “boneco” de como almeja realizar sua publicação editorial. “Gosto de trabalhar com a ilustração e com a palavra, mas a ilustração permite que o observador/leitor possa compreender o que desejo comunicar” acentua a escritora que ao ser questionada quanto ao tempo de produção de um livro afirmou que “Depende do livro, as vezes a criação gira em torno de quatro meses, outras, podem levar até dois anos, até pelo amadurecimento do conteúdo. ”

Os alunos interagiram ao máximo com escritora que acentuou a importância de um bom título para o livro, visto que o leitor, ao bater os olhos na publicação aguça a curiosidade pela história.

Lucia Hiratsuka apresentou a técnica que usa para ilustrar seus trabalhos e iniciou dizendo que a página em branco representa o silencio, e que o silêncio representa muito, num trabalho de ilustração, por meio do silencio que observamos é que podemos iniciar o preenchimento do conteúdo.

Ao ser questionada por um aluno se gosta mais de escrever ou desenhar, a autora não hesita: “Minha preferência é colocar no livro uma história, seja por meio da palavra, ou seja, por meio da ilustração”, acentuou a escritora que teve influencias de autores brasileiros e japoneses, principalmente de sua avó que a embalava por meio de cantigas.

Ao encerrar o bate papo a escritora acentuou “treinar é fundamental para entender a técnica. O dom vem com o aperfeiçoamento do treinamento”

O programa desenvolvido pela Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo através do SisEB – Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas completa 10 anos em 2017 e tem como objetivo promover a descentralização cultural, onde 360 atrações são realizadas nos 90 municípios participantes da ação. A biblioteca recebeu em maio o primeiro módulo do projeto com uma atividade de Contação de Histórias e que foi apreciada por mais de 100 crianças da rede de ensino e público interessado.

O Módulo infanto-Juvenil incentiva a mediação da leitura e a propagação da literatura brasileira permitindo maior protagonismo das bibliotecas públicas.

LÚCIA HIRATSUKA
Nasceu no sítio Asahi em Duartina – SP, onde cresceu ouvindo as histórias contadas pela sua avó japonesa. No quintal de terra rabiscava seu sonho de um dia trabalhar com desenho e histórias.
Atua há mais de 25 anos na Literatura Infantojuvenil, recebeu importantes prêmios como Melhor Reconto FNLIJ 2008, Jabuti 2005 - Ilustração, e também em 2012 pelo livro A Visita, além de vários selos Altamente Recomendável FNLIJ. 
O livro Orie conquistou o prêmio de Melhor para Criança FNLIJ 2015, foi finalista do Jabuti, selecionado para o catálogo White Ravens da biblioteca de Munique e está na lista de honra IBBY 2016.

OBRAS PUBLICADAS: Um Rio de Muitas Cores (Editora Studio Nobel);Urashima Taro (Editora Global); Lin e o Outro Lado do Bambuzal (edições SM); Contos da Montanha (edições SM); Histórias de Mukashi (elementar); Histórias Tecidas em Seda (Editora Cortez); Festa no Céu/Festa no mar (Editora DCL);  Os Livros de Sayuri (edições SM); O Violoncelista- tradução do conto de Kenji Miyazawa (edições SM); Muli – (Editora DCL); Corrida dos Caracóis– (Editora Global); Antes da Chuva- (Global); A Visita (DCL); O Ogro e as Galinhas; Ladrão de ovos (da série Histórias do quintal- edições SM); Issum Boshi – O Pequeno Samurai (Abacate); Tantos Cantos – (DCL); Na Janela do Trem- (Cortez); Terra Costurada com Água (Sm); A Venda (Global); Orie (Pequena Zahar); O guardião da Bola (Moderna) e As Cores dos Pássaros (Rovelle)

terça-feira, 6 de junho de 2017

Clube do Livro da Biblioteca Brigadeiro Jordão debateu obra de Milton Hatoum

A Biblioteca Municipal Brigadeiro Jordão realizou no sábado, 03, o terceiro encontro do Clube do Livro com coordenação de professor João Leonel. Neste encontro o livro que mereceu destaque foi “RELATO DE UM CERTO ORIENTE” de Milton Hatoum. Ambientado entre o Oriente e o Amazonas, este relato é a busca de um mundo perdido, que se reconstrói nas falas alternadas das personagens, ecos longínquos da tradição oral dos narradores orientais. Livro de estreia do autor, recebeu o Jabuti 1990 de melhor romance.

O próximo Encontro acontece, 08 de julho, ás 16h e já tem obra definida MEMÓRIAS DE MINHAS PUTAS TRISTES de Gabriel García Marquez.

Memória de minhas putas tristes desfia as lembranças de vida desse inesquecível e solitário personagem em mais um vigoroso livro de Gabriel García Márquez. O leitor irá acompanhar as aventuras sexuais deste senhor, narrador dessas memórias, que vai viver cerca de cem anos de solidão embotado e embrutecido, escrevendo crônicas e resenhas maçantes para um jornal provinciano, dando aulas de gramática para alunos tão sem horizontes quanto ele, e, acima de tudo, perambulando de bordel em bordel, dormindo com mulheres descartáveis, até chegar, enfim, a esta inesperada e surpreendente história de amor.

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Gestores de Cultura de Tatuí participam do 9º Encontro Paulista De Museus que debate Infraestrutura E Segurança

Gestores Culturais de Tatuí participam do 9º Encontro Paulista de Museus (9EPM), que ocorre dias 19 e 20 de junho, no Theatro São Pedro, em São Paulo. O tema do Encontro de 2017 é “Infraestrutura e Segurança”. A iniciativa, organizada pelo Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), instância da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo (SEC), com apoio da ACAM Portinari, conta com mesas de debates, conferência, workshops e painéis digitais que irão discutir a adoção das boas práticas das instituições museológicas no contexto dos museus paulistas.

O tema do 9EPM, além de atender a uma demanda de gestores e profissionais de museus, foi escolhido por fazer parte de uma relação de parâmetros estabelecidos pelo SISEM-SP para o cadastramento dos museus do Estado. As questões relativas à Infraestrutura e Segurança aparecem transversalmente nos três eixos (Gestão e Governança, Salvaguarda de Acervos e da Comunicação e Serviços ao Público) que formam os pilares do Cadastro Estadual de Museus (CEM-SP), ferramenta do SISEM-SP lançada em fase de testes no Encontro Paulista de Museus do ano passado, de forma restrita aos museus da Baixada Santista – e que, agora no 9EPM, será aberta a todas as instituições museológicas paulistas.

Aderir ao cadastro é vital, uma vez que os dados levantados servirão de base para o estabelecimento de políticas públicas, incluindo o repasse de verbas, além de proporcionar ao museu uma visão diagnóstica da instituição que pode ser apropriada para a elaboração do planejamento estratégico institucional.

Programação
Na palestra principal, com foco no tema Infraestrutura e Segurança, Uta Stapf e Kevin Clarke, do Schwules Museum, irão relatar como este museu gay de Berlim, criado em 1985, enfrentou o desafio de ter que mudar de sede, passando a ocupar recentemente 1.600 m2 de uma antiga instalação de indústria gráfica, para poder atender ao crescimento da instituição.

Em sequência à temática, o 9EPM promoverá uma série de atividades. Serão três mesas de debates, formadas por especialistas nacionais e internacionais do setor. Duas delas ocorrem dia 19: Medidas preventivas = energia bem investida, das 10h30 às 13h; e Acessibilidade ao patrimônio museológico, das 14h30 às 17h. A terceira mesa de debates é dia 20, das 9h às 11h: Formas de financiamento para museus.

Painéis Digitais com cases de soluções encontradas por museus paulistas nas áreas de Infraestrutura e Edificações, Acessibilidade e Sustentabilidade e Segurança serão exibidos durante o evento.
Além disso, a programação do 9EPM prevê também a realização de workshops em parceria com o Centro de Pesquisa e Formação do SESC-SP. Serão quatro encontros, todos no dia 20 de junho, das 14h às 18h: 1) Oficina de zeladoria do patrimônio histórico-cultural; 2) Desenhando rotinas de segurança; 3) Passo-a-passo para obtenção do AVCB; e 4) Gestão da infraestrutura e o sucesso de atividades culturais. Todas as oficinas serão gravadas e posteriormente disponibilizadas no site do SISEM-SP.


“O tema do 9EPM aborda objetivos estratégicos para qualquer instituição museológica. A adequação, manutenção e aprimoramento da infraestrutura e dos itens de segurança são essenciais para a preservação dos acervos, além do bem-estar e conforto do público e dos colaboradores da instituição”, observa o diretor do Grupo Técnico de Coordenação do SISEM-SP, Davidson Kaseker.

Informações do site: http://sisemsp.org.br/9o-encontro-paulista-de-museus-debate-infraestrutura-e-seguranca/

Museu recebe Grupo de Performance Histórica do Conservatório de Tatuí

O Museu Histórico Paulo Setúbal, equipamento de Cultura da Prefeitura de Tatuí, recebe na quarta, 14 de junho às 19h30, apresentação do Grupo de Performance Histórica do Conservatório de Tatuí, so coordenação de Selma Marino.

A apresentação está integrada na parceria entre Prefeitura e Conservatório no início de 2017 e tem o foco apresentar o trabalho artístico pedagógico realizado pelas Instituição Musical em diversos equipamentos culturais, educacionais e sociais com foco na apresentação de seus agrupamentos.

O Grupo de Performance Histórica do Conservatório de Tatuí iniciou suas atividades no ano de 2009 e tem por objetivo a interpretação e a divulgação do repertório dos séculos XVI ao XVIII. É formado por professores e alunos bolsistas de nível avançado e conta também com a participação de músicos convidados conforme o programa a ser apresentado. Dentre seus objetivos está o de resgatar e transmitir não apenas a música, mas a própria visão de mundo do Renascimento e do Barroco. Para tal, o Grupo de Performance Histórica busca a maneira mais aproximada ao ideal sonoro da época e utiliza, em suas apresentações, réplicas dos instrumentos utilizados naqueles períodos.

Coordenação - Selma Marino

Iniciou seus estudos musicais em São Paulo, estudou flauta doce com as professoras Cléa Galhano na Pró-Música – Escola de Arte e com Terezinha Saghaard na Escola Municipal de Música. Formada em flauta doce pelo Conservatório de Tatuí, no qual estudou com os professores Bernardo Toledo Piza e William Takahashi. Completando sua formação, recebeu orientação dos flautistas: Ricardo Kanji, Bernardo Toledo Piza, David Castelo e Valéria Bittar. Participou do curso de cravo, baixo contínuo e música de câmara ministrado por Ilton Wjuniski (FR) na Fundação Magda Tagliaferro, em São Paulo; do workshop de Dança Barroca ministrado por Ricardo Barros (BR/UK) no Conservatório de Tatuí e do XXIV Festival de Música de Londrina (PR), frequentando cursos de Flauta Doce e Prática de Música Medieval e Renascentista com o professor Pedro Hasselmann Novaes, Oficina de Ópera Barroca ministrada por Marília Vargas (BR/CH). Estudou cravo e baixo contínuo no Conservatório de Tatuí com a professora Maria Eugênia Sacco. Participa anualmente de encontros, mostras e eventos de flauta doce. É Licenciada em Educação Artística e pós-graduada em nível de especialização em Metodologia do Ensino da Música. Atualmente está cursando especialização em Música de Câmara. É flautista e coordenadora do Grupo de Performance Histórica, professora de flauta doce, música de câmara e prática de música em conjunto no Conservatório de Tatuí e tutora presencial do curso de Educação Musical – EAD da UFSCar

Repertório
Girolamo Frescobaldi (1583- 1643) - Canzon Terza - Canto solo e Basso contínuo
Allegro-Adagio-Allegro-Adagio-Allegro-Adagio-Allegro-Adagio-Allegro
Marco Uccelini (1603 – 1680) – Aria Undecima detta il Caporal Simon
Arcangelo Corelli (1653- 1713) - Sonata VIII. Op V. em Sol menor (original em Mi menor)
Preludio (Largo), Allemanda (Allegro), Sarabanda (Largo), Giga (Allegro)
Benedetto Marcello ( 1686- 1739)  - Sonata XII in Fá M
Adagio, Minuet-Allegro, Gavotta-Allegro,Largo, Ciaccona-Allegro

Integrantes
Aléxia Martins Santana – Flauta doce
Selma Marino – Flauta doce
Ananda Miranda – Alaúde
Maria Eugênia Sacco – cravo
Gustavo Cardamoni Carloni – Viola da Gamba

Programação da “Incubadora de Grupos Artísticos” realiza Encontro no Centro Cultural de Tatuí

O Centro Cultural de Tatuí, equipamento de cultura da Prefeitura de Tatuí, recebe neste sábado, 10, o Encontro de Gestão/Produção: Funções e Atividades desenvolvido por Os Geraldos. Esse encontro é integrante da Capacitação e Consultoria de Gestão para grupos e consiste em Encontros mensais de formação em GESTÃO, PRODUÇÃO E COMUNICAÇÃO. Em que serão abordados os bastidores da produção cultural, organização e administração de grupos artísticos.

As atividades fazem parte do projeto “Incubadora de Grupos Artísticos”, que acontece  de  maio  a  novembro  de  2017  em  Tatuí,  com  o  objetivo  de fomentar o cenário teatral e cultural da região e qualificar os grupos artísticos através  de  diversas  atividades.  Ao  longo  do  ano,  haverá  apresentações  de espetáculos, oficinas, imersões artísticas e consultorias em gestão. O projeto é patrocinado pelo Instituto CCR e CCR SPVias, por  meio  da  Lei  Rouanet, contando  com  o  apoio  da  Secretaria  de  Estado  da  Cultura,  Programa  de Qualificação  em  Artes  -  Projeto  Ademar  Guerra,  Conservatório  Dramático  e Musical  “Dr.  Carlos  de  Campos  de  Tatuí,  Prefeitura  Municipal  de  Tatuí  e Secretaria Municipal de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude.

Sobre Os Geraldos
O grupo Os Geraldos, que foi fundado em 2008 em Campinas, já passou por mais  de  70  cidades  em  apresentações  que  percorreram  nove  estados brasileiros,  além  da  participação  e  premiação  em  festivais  nacionais  e internacionais em países como Marrocos, Argentina e Peru, atingindo mais de 14 mil pessoas.

Atualmente  realiza  suas  atividades  no  Centro  Cultural  de  Inclusão  e Integração Social - CIS Guanabara (Campinas-SP), onde acontecem não só os processos criativos e ensaios do grupo, como também apresentações teatrais, sempre gratuitas e abertas ao público, e o Curso de Formação de Atores, que abre turmas anualmente.

Mais  informações:  cursososgeraldos@gmail.com ou comunicacaoosgeraldos@gmail.com