terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Jubileu de Prata de trabalho nas artes de palco.

"Édipo Rei de Sófocles" - 1995
De repente, não mais que de repente, é ano de festiva!!! Jubileu de Prata de trabalho nas artes de palco.

Foi exatamente em fevereiro de 1992 que por uma vocação procurei o Conservatório de Tatuí para buscar uma expressão artística, ali, no cenário da música foi a manifestação teatral que me fez, que me permitiu, que me formou.

Esse é um ano de grande maturidade, momento de refletir sobre a “Aurora da Minha Vida” que em 24 de outubro de 1992, me apresentava pela primeira vez ao palco sagrado do Teatro Procópio Ferreira.
Não sei como expressar a importância de cada pessoa que passou pela minha história desde a “minha infância querida que os anos não trazem mais” até o dia hoje onde “Disse o Campônio a sua amada; Minha idolatrada diga o que quer”.

O Jubileu não teve festa, teve memória, teatro, atores e espetáculo.
"Casamento Suspeitoso 1995"

Ao longo dos 25 anos de palco quantas e tantas pessoas puderam semear neste uma infinidade do conhecimento do conceito de “Belo”. Citar todas seria esquecer de muitas, mas todas as pessoas estão comigo, sempre persistindo nesta arte de palco. Algumas ao meu lado, outras no plano espiritual, e outras tantas semeando do mundo, o que, sem medo, ensinaram a este Rogério entender dessa manifestação artística que é o teatro.

Além das pessoas, personagens e histórias contribuíram para esse Jubileu, desde o “Bobo de Aurora da Minha Vida” até o “Creonte de Antígona”, muitos outros puderam me permitir ver o mundo por uma concepção de tempo passado, no momento presente para tentar vivenciarmos um futuro mais próspero.

"O Nascimento de Cristo 1993/94/95"
Permito-me lembrar dos grandes dramaturgos: Naum Alves de Souza, Sófocles, Eugene Ionesco, Carlos Ribeiro, Thornton Wilder, Nelson Rodrigues, Plínio Marcos, Carlos Alberto Soffredini, Antônio Mendes, Chico Buarque, entre muitos outro que me permitiram mergulhar em suas histórias.
Quero agradecer ao Grupo Teatral Novas Tendências do Conservatório de Tatuí, Cia Dramática Raízes, Núcleo Experimental Cênico Falsa Modéstia, Cia de Teatro do Conservatório de Tatuí que acreditam no trabalho que desenvolvo e me permitiram completar 25 anos de história nessa tão esplendorosa arte.

"Rosa de Cabriúna 2009"
Fico imensamente lisonjeado por tudo, e muito mais, por poder completar 25 anos, a frente da Cia de Teatro do Conservatório de Tatuí que neste Jubileu permitiu-me produzir uma montagem inspirada livremente em “Vem Buscar-me que ainda sou teu” de Carlos Alberto Soffredini e criando o espetáculo “Companhia Mambembe de Variedades”.


Ao Jubileu de Prata só tenho uma palavra “Evoé”!!! 



"Sonho de Criança 2012"

"Vendedor de Sonhos 2006"

"Companhia Mambembe de Variedades 2017"

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Mostra de Artes Cênicas do Conservatório de Tatuí apresenta oito espetáculos gratuitos



As peças serão encenadas de 30 de novembro a 03 de dezembro no Teatro Procópio Ferreira, às 15h00 e 20h00
O Conservatório de Tatuí – instituição do Governo do Estado de São Paulo e Secretaria da Cultura do Estado – promove nesta semana a Mostra de Artes Cênicas. Oito espetáculos serão apresentados entre os dias 30 de novembro a 03 de dezembro no Teatro Procópio Ferreira, em dois horários: 15h00 e 20h00. A coordenação é de Fernanda Mendes. A entrada é gratuita, mas os ingressos são limitados e já podem ser retirados na bilheteria do teatro.
A Mostra começa com o Grupo de Prática Teatral do Conservatório de Tatuí e a comédia infantil “Lampião e Maria Bonita no reino divino” de Annamaria Dias. A peça conta o que acontece depois da morte de Lampião e Maria Bonita. Lampião e seu ajudante Severino Mansidão vão para o inferno, enquanto Maria Bonita e sua amiga Creuza Espiriteira vão para o céu. Do Reino Divino, eles acompanham o drama vivido por Julinho, sobrinho de Lampião, e Silvinha, sobrinha de Maria Bonita. Os dois estão apaixonados, mas o amor é proibido, pois seus pais não se entendem e não aceitam o namoro. Inconformados com a tristeza dos jovens apaixonados, os cangaceiros farão tudo para ajudar o casal. Mas será que vão conseguir lá de onde estão? Com direção de Dalila Ribeiro, a peça será encenada no dia 30 de novembro, às 15h00.
No mesmo dia, às 20h00, alunos do Curso de Aperfeiçoamento em Performance do Conservatório de Tatuí apresentam o espetáculo “DESenCARNE – entre o provisório e o permanente”. Segundo o professor João Fabbro, o texto é uma provocação, que traz a morte e a brevidade da vida como tema central. Com a proposta de mexer com as emoções do público e provocar questionamentos, a peça tem classificação restrita a pessoas com mais de 18 anos e terá público limitado: apenas 120 ingressos.
Na sexta-feira, 1º de dezembro, às 15h00, alunos do Curso de Teatro Juvenil sobem ao palco com a peça infantil “A vaca Lelé” de Ronaldo Ciambroni. Com direção de André Luiz Camargo e Fernanda Mendes, o texto conta a história de Matilde, uma vaquinha que vivia fugindo do curral, era cheia de sonhos e curiosidades. A Vaca Lelé, como ela é chamada, tem um objetivo: conseguir asas e voar. Na história, cada personagem que ela conhece traz uma lição de vida e é assim que ela cresce. Ela consegue ampliar seus conhecimentos quando se torna amiga do velho espantalho, que tudo sabe e tudo vê. Aprende a cantar com a Cigarra, a ser simples e ter personalidade como o Pardal, a não ser inconveniente como a Mosca, a ter ambição vendo a Galinha tão acomodada, a brilhar como os Vagalumes, a ser forte como o Touro. Mas o que a Matilde não sabia era que, para ter tanta felicidade, precisaria conhecer o outro lado da vida: Matilde conhece o medo e precisa enfrentá-lo.
À noite, às 20h00, alunos do Curso de Teatro Adulto encenam “Liberdade liberdade” de Millôr Fernandes e Flávio Rangel, com direção de Adriana Afonso. A partir da colagem de vários textos clássicos, a peça relata a luta pela liberdade em vários períodos da humanidade. Datado da década de 1960, o texto continua atual. O espetáculo é resultado da disciplina de Jogos Teatrais e apresenta música ao vivo, com classificação livre.
No sábado, dia 02, às 15h00, alunos do Curso de Teatro Juvenil apresentam uma versão do clássico “O Mágico de Oz” de Frank Baum, Noel Langley, Florence Ryerson e Edgtar Allen Woolf. Na peça, um terrível ciclone passou pela cidade do Kansas. Dorothy e seu cachorrinho Totó vão parar na estranha Terra de Oz, onde enfrentam muitas aventuras e aflições. Ao lado de novos amigos – o Espantalho, o Homem de Lata e o Leão Covarde – precisam encarar seus próprios medos numa longa viagem de volta, e de autodescoberta. Sempre ajudados pela bruxa boa Glinda e tentando escapar da Terrível Bruxa Má do Oeste.
Mais tarde, às 20h00, sob a direção de André Luiz Camargo, alunos do Curso de Teatro Adulto interpretam “A Máquina” de João Falcão. É uma história de amor entre Antônio e Karina. Eles vivem em Nordestina, uma cidade do sertão, mas Karina decide tentar a sorte na cidade grande para ser atriz de TV. Antônio, então, traz a TV para o sertão, depois de anunciar que viajará no tempo e construirá uma máquina da morte.
No domingo, dia 03, às 15h00, alunos do Curso de Teatro Juvenil encenam “Os Cigarras e os Formigas” de Maria Clara Machado. Com classificação livre e direção de Dalila Ribeiro, é uma comédia musical que mistura a fábula “A Cigarra e a Formiga” de La Fontaine e “Romeu e Julieta” de Willian Shakespeare. Julietinha Formiga e Billy Cigarra se amam, mas não podem viver esse amor porque suas famílias não se entendem. Sr. Amadeu Formiga jamais vai permitir que sua amada filha se case com o filho desocupado de dona Canária Cigarra.
Para encerrar a Mostra de Artes Cênicas, no domingo, às 20h00, alunos do Curso de Teatro Adulto do Conservatório de Tatuí apresentam “El Edifício”, inspirado nas obras “A vida na grande cidade” de Will Eisner e “Memórias delfuego” de Eduardo Galeano. Na peça, estrangeiros chegam a uma aldeia e modificam seus costumes, sua organização e, sobretudo, apropriam-se de sua cultura. Essa apropriação tem como consequência uma alteração radical na vida dos habitantes, algo que vai repercutir ao longo de vários séculos. A direção é de Rodrigo Scarpelli e a classificação é para maiores de 14 anos.
Apoio cultural – O Conservatório de Tatuí orgulha-se em receber o apoio cultural de Coop – Cooperativa de Consumo – e CCR SPVias.
SERVIÇO
Mostra de Artes Cênicas do Conservatório de Tatuí
Fernanda Mendes, coordenação
Local: Teatro Procópio Ferreira
Rua São Bento, 415, Tatuí
Entrada franca

Espetáculo “Lampião e Maria Bonita no Reino Divino”
de Annamaria Dias
Grupo de Prática Teatral do Conservatório de Tatuí
Dalila Ribeiro, direção
Data: 30 de novembro, quinta-feira
Horário: 15h00
Classificação: livre

Espetáculo “DESenCARNE – entre o provisório e o permanente”
João Fabbro, provocação
Curso de Aperfeiçoamento em Performance
Data: 30 de novembro, quinta-feira
Horário: 20h00
Público reduzido – 120 ingressos
Classificação: 18 anos

Espetáculo “A Vaca Lelé”
de Ronaldo Ciambroni
Primeiro ano do Curso de Teatro Juvenil
André Luiz Camargo e Fernanda Mendes, direção
Data: 01 de dezembro, sexta-feira
Horário: 15h00
Classificação: livre

Espetáculo “Liberdade Liberdade”
de Millôr Fernandes e Flávio Rangel
Primeiro ano do Curso de Teatro Adulto
Adriana Afonso, direção
Data: 01 de dezembro, sexta-feira
Horário: 20h00
Classificação: livre

Espetáculo “O Mágico de Oz”
baseado na obra homônima de L. Frank Baum, roteiro de Noel Langley, Florence Ryerson e Edgar Allen Woolf
Segundo ano do Curso de Teatro Juvenil
Erica Pedro e Adriana Afonso, direção
Data: 02 de dezembro, sábado
Horário: 15h00
Classificação: livre

Espetáculo “A Máquina”
de João Falcão
Segundo ano do Curso de Teatro Adulto
André Luiz Camargo, direção
Data: 02 de dezembro, sábado
Horário: 20h00
Classificação: livre

Espetáculo “Os Cigarras e os Formigas”
de Maria Clara Machado
Terceiro ano do Curso Teatro Juvenil
Dalila Ribeiro, direção
Data: 03 de dezembro, domingo
Horário: 15h00
Classificação: livre

Espetáculo “El Edifício”
inspirado na obra “A Vida na Grande Cidade” de Will Eisner e “Memórias delfuego” de Eduardo Galeano
Terceiro ano do Curso de Teatro Adulto
Rodrigo Scarpelli, direção
Data: 03 de dezembro, domingo
Horário: 20h00
Classificação: 14 anos

Abertura da Programação de Natal tem Iluminação do Pinheirão, abertura da Vila de Natal e apresentação da Orquestra sinfônica do Conservatório de Tatuí

A Prefeitura de Tatuí por meio da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude realiza nesta sexta-feira, 01 de dezembro, ás 20h a Cerimônia de Iluminação do Tradicional Pinheirão Natalino e Abertura da Vila de Natal com participação especial da Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí.

A Praça da Santa será a Vila de Natal, onde irá funcionar o parque e a Casa do Papai Noel que terá uma decoração natalina mágica, isso devido a tradição da Cidade Ternura que tem como pano de fundo o tradicional Pinheiro de Natal, o “Pinheirão” como é conhecido pelos munícipes que a iluminam desde 1956 e que receberá 47 cordões iluminados somando cerca de 1.300 luzes de embelezará a praça. E o Trenzinho Turístico estará estacionado na praça para levar o interessado a um passeio por pontos turísticos da cidade.

 Na programação desta sexta, o Pinheiro de Natal será aceso iluminando a Vila de Natal e criando um local mágico e encantando para que a família possa entrar em clima natalino garantindo, além da possibilidade de se encontrar com Papai Noel, neste lugar de grande entretenimento e lazer para todos.

 No ato inaugural de iluminação da árvore de Natal a festividade terá a participação da Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí, sob regência do Maestro João Maurício Galindo e que apresentará um repertório variado, com trechos de obras consagradas de vários compositores. Entre elas, “Concerto para violoncelo nº 1” de Joseph Haydn, “Sinfonia nº 2” e “Sinfonia nº 3” de Robert Schumann, “Balé Coppélia” de Léo Delibes, “Valsa das Flores” de Piotr Ilitch Tchaikovsky, “Concerto para dois violinos” e “Jesus alegria dos homens” de Johann Sebastian Bach. O evento integra a programação de fim de ano da cidade e é uma ação colaborativa do Conservatório de Tatuí – instituição do Governo do Estado de São Paulo e Secretaria da Cultura do Estado – com a Prefeitura Municipal.

As festividades natalinas tem como tema central “Tatuí – Um Conto de Natal” que vem por meio de luz e canções semear alegria, gentiliza, caridade e o perdão, sentimentos que permitem abrir o coração para a fé o amor e a solidariedade. Um dos objetivos é realizar a trazer o espírito natalino criando um espaço capaz de despertar nas pessoas o encantamento do natal.

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Jornalista lança em Tatuí livro que desvenda relação da imprensa com a Ditadura Militar no Museu Paulo Setúbal

 O Museu Histórico Paulo Setúbal em parceria com o jornalista Bruno Moraes Pereira lançam no próximo dia 29, quarta-feira, o livro "Jornalismo em Tempos de Ditadura: a relação da imprensa com os ditadores". A noite de autógrafos e coquetel acontecerá a partir das 19h30 e fará parte do Projeto “Tatuí Consciente” que apresenta o tema “Direito, Violação e Solidariedade”.

Publicado pela Paco Editorial, o livro analisa o posicionamento da imprensa brasileira diante dos fatos mais emblemáticos da ditadura civil-militar. A obra tem como ponto de partida uma série de questionamentos. Entre eles, se “os órgãos de imprensa foram vítimas dos ditadores ou havia uma relação de simbiose e promiscuidade entre os donos de jornais e os governos presididos pelos generais”.

Ao longo dos capítulos, o jornalista traz respostas “com base em pesquisa em profunda pesquisa em arquivos digitais da Biblioteca Nacional e jornais da época”. O livro também tem embasamento em materiais bibliográficos de diversos autores e entrevistas, resultando em narrativa do posicionamento da imprensa brasileira nos principais fatos da vida brasileira entre os anos de 1964 e 1985.

O prefácio do livro é assinado pelo professor Silas Nogueira, orientador do autor na graduação. O docente leciona no Centro Universitário Barão de Mauá e no Celacc (Centro de Estudos Latino Americanos sobre Cultura e Comunicação), da USP (Universidade de São Paulo). A obra também conta com desenhos do ilustrador e roteirista Sebastião Ribeiro.
Entre os acontecimentos analisados pelo autor, estão: a crise institucional que culminou na deposição do presidente João Goulart, o endurecimento com o regime de exceção com o AI-5, a resistência armada contra os desmandos da ditadura, a morte do jornalista Vladmir Herzog, e a reabertura política.
Além de Tatuí, outras cidades paulistas receberão o evento de lançamento do livro, como São Paulo, Jaboticabal e Ribeirão Preto.
No mês de maio, o autor teve participação em outro lançamento literário. Convidado pelo presidente da Chiado Editora, Gonçalo Martins, Bruno Moraes Pereira escreveu a poesia "Tempo Cinza". A obra foi publicada na segunda edição da "Antologia de Poesia Brasileira Contemporânea: Além da Terra, Além do Céu". O lançamento da coletânea aconteceu na capital paulista, na Bienal do Livro do Rio de Janeiro e na Feira do Livro de Lisboa, em Portugal.

BRUNO MORAES PEREIRA

Nascido em Jaboticabal, interior de São Paulo, Bruno Moraes Pereira é jornalista formado pelo Centro Universitário Barão de Mauá e pesquisa sobre a relação da imprensa escrita com a ditadura militar.

Tem experiência no jornalismo impresso, online e rádio, como os veículos O Progresso de Tatuí (Tatuí-SP), A Voz de Cravinhos (Cravinhos-SP), Portal Revide (Ribeirão Preto-SP), jornal Debate (Jaboticabal-SP) e rádio Vida Nova AM (Jaboticabal-SP).


Foi o vencedor da categoria “Blog” no 16º Congresso Intercom Sudeste, em 2012, realizado na cidade de Ouro Preto, MG, com o trabalho “Vigilantes da Notícia: um Olhar Crítico sobre a Imprensa Brasileira”. 

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Show de Cantores é a atração do CEU das Artes na sexta, 24

O CEU das Artes, equipamento de Cultura, da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude realiza em parceria com o professor de canto Edmo Perandim, na sexta, 24 de novembro, às 20h, com entrada gratuita, a apresentação “Show de Cantores” que é uma celebração da turma de Treinamento Vocal em Belting Contemporâneo.

O projeto trata- se de uma parceria entre a Comunidade Recado com o Edmo Guimarães. "A cada encontro vamos descobrindo as várias possibilidades que essa técnica incrível proporciona". Informa o professor de canto sobre as audições realizadas no decorrer do curso.

O Belting Contemporâneo foi desenvolvido pelo Maestro Marconi Araújo e visa minimizar ao máximo o esforço vocal, ampliando toda a capacidade sonora do ator-cantor, partindo da voz falada e ascendendo à voz cantada, usando o conhecimento das musculaturas do aparelho fonador e a aplicação destas nas diferentes nuances da dramaturgia - principalmente no teatro musical.


Quem canta só pode ser muito feliz!

Tatuí realiza 1ª Mostra Municipal de Dança na Concha Acústica


A Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, com o intuito de valorizar a Dança, como manifestação artística destacando sua expressividade no cenário cultural realiza ás 19h do sábado 25 de novembro a 1ª Mostra Municipal de Dança de Tatuí na Concha Acústica “Spartacco Rossi” situado na Praça Antônio Prado.
A Mostra terá cerca de duas e meia de apresentações dos mais variados gêneros: balé, dança moderna, dança de rua, dança de salão, danças tradicionais de diversos estados e países. Uma grande diversidade de tipos de dança serão apresentadas por 341 bailarinos, alunos e profissionais, que se dividem no palco com o intuito de promover a dança como manifestação artística e integrando grupos e bailarinos da cidade.

A Mostra que não tem caráter competitivo recebeu 40 inscrições das mais diversas academias, escolas e grupos da cidade: Academia de Dança Rit’s, Ballet do CEU das Artes, Ballet do Departamento de Esportes, Balleteatro Fred Astaire, Cia de Danças Árabes Mariana Ribeiro, Clube de Campo de Tatuí, Instinto Urbano Crew, ST DNC, Stúdio Sil Verzinhassi, Teatro de Dança Rosinha Orsi e Trupe de Danças Flávia Piazzi. 

Dia do Músico é comemorado no CEU das Artes de Tatuí

O CEU das Artes, equipamento de Cultura, da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude realiza no dia 22 de novembro, quarta-feira, às 10h00, com entrada gratuita, apresentação em comemoração do Dia do Músico, com o Grupo de Performance Histórica do Conservatório de Tatuí, que realiza de 57ª Semana da Música da Instituição até o dia 25.

O Grupo de Performance Histórica do Conservatório de Tatuí tem por objetivo a interpretação e a divulgação do repertório europeu dos séculos XVI a XVIII. É formado por professores, alunos bolsistas de nível avançado e conta também com a participação de músicos convidados conforme o programa a ser executado. De acordo com a coordenadora do grupo, Selma Marino, seu principal objetivo é resgatar e transmitir não apenas a música antiga, mas a própria visão de mundo que imperava nos períodos do Renascimento e Barroco.

No repertório uma sonata para flauta e cravo Obligatto do compositor Johann Sebastian Bach (1685-1757), atribuída a Carl Philipp Emmanuel Bach. Os músicos executarão também o “Concerto em Fá maior para flauta doce, trompa e baixo contínuo” do alemão Georg Philip Telemann (1681-1767) e a “Aria decima terza sopra questa bela sirena” do italiano Marco Uccelini (1603-1680). O programa traz ainda “La Furstemberg”, canção anônima com arranjo de Josse-François-Joseph Benaut (1741-1794), e a “Sonata XII em Fá maior para flauta doce e baixo contínuo” do italiano Benedetto Marcello (1686-1739).


O Grupo de Performance Histórica do Conservatório de Tatuí se apresenta com Aléxia Martins Santana e Selma Marino (flauta doce), Ananda Miranda (alaúde e archialaúde), Maria Eugênia Sacco (cravo), Gustavo Cardamoni Carloni (viola de gamba) e Ivan Roberto de Oliveira (archialaúde e guitarra barroca).

Música na Praça desta sábado comemora o dia do Músico e da Consciência Negra

O Projeto Música na Praça, ação cultural da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude da Prefeitura de Tatuí apresenta neste sábado, 25, às 11h na Praça da Matriz apresenta a “Metais do Roque” coordenador por Bob Percussa.

Metais do Roque é um projeto idealizado pelo percussionista, Bob Percussa e que tem como principal objetivo a divulgação e popularização do instrumental de sopros e percussão, utilizando para tanto o Rock'n Roll e o Metal, estilos musicais já consagrados pela crítica em geral. O Grupo apresenta em seu repertório clássicos de Nirvana, Black Sabbath, Deep Pupple, System of a Down, Guns ´n Roses dentre outros.

O Música na praça deste final de semana comemora duas importantes datas municipais: O dia 20 de novembro – Dia da Consciência Negra com o projeto “Varal da Nossa História” que é uma compilação de peças gráficas, textos e fotografias de personagens brasileiras e africanas reunidas pela jornalista Rafaele Breves em parceria com o NAF (Núcleo Afro Feminino de Tatuí). Dandara dos Palmares, Tereza de Benguela, Carolina Maria de Jesus, Conceição Evaristo serão algumas das personagens lembradas nessa exposição, além de Cesarina da Fonseca, mulher, negra e moradora de Tatuí também foi escolhida para ter sua história exposta no varal.

Outra festividade que será lembrada no Música na Praça será o Dia do Músico que festejado no dia 22 de novembro e que é um grande expoente da Capital da Música.


Sobre o Projeto Música na Praça
O Música na Praça é um projeto cultural da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude em parceria com os agrupamentos musicais e cantores da cidade para valorizar o bem cultural de expansão internacional que é a música.
Desde que teve início em abril de 2017, o Projeto Música na Praça tem recebido grande satisfação do público e tem propiciado grande qualidade musical da cidade. Até o momento o projeto “Música na Praça” tem apresentado repertório variado que vai do erudito ao popular e já recebeu a Banda Sinfônica Jovem, a Big Band e o Grupo de Percussão do Conservatório de Tatuí, a Orquestra Bravo, Banda Jovem da Associação Pro-Arte, a Banda Fours Stages, Grupo Seresteiros com Ternura, Readrisax, a cantora Evelyse Almeida, Julinho Ferrazi, Corporação Musical Carlos Gomes de Cesário Lange, Projeto Maracutaia, Orquestra Filarmônica Cortez, o Grupo de Violeiros de Conchas, Banda Municipal de Itapetininga Maestro Edil Lisboa, Confraria do Cavaco, Corporação Lira Santa Cecília de Pereiras, Big Band Jovem do Conservatório de Tatuí,  Banda SP 127, Banda Musical Bodo Batista de Guareí, Confraria Violeira, Camerata Les Ensembles e Grupo de Choro do Conservatório de Tatuí.

Realização: Prefeitura de Tatuí. Execução: Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude. Apoio Cultural: COOP – Cooperativa de Consumo

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Conservatório de Tatuí apresenta o espetáculo “Companhia Mambembe de Variedades”

A peça aborda o amor maternal e os desafios do filho que rompe o cordão umbilical para encontrar sua própria identidade
A Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí – instituição do Governo do Estado de São Paulo e Secretaria da Cultura do Estado – apresenta nesta sexta-feira, dia 17, o espetáculo “Companhia Mambembe de Variedades”. A peça trata das incertezas e dos conflitos que acometem mãe e filho quando este decide romper o cordão umbilical e ir atrás de seus sonhos. É uma reflexão sobre o amor maternal, com suas qualidades e seus defeitos.
De acordo com o coordenador do grupo, Rogério Vianna, o trabalho é inspirado livremente na obra “Vem Buscar-me que ainda sou teu” de Carlos Alberto Soffredini – dramaturgia que tem como pano de fundo a peça “Coração Materno” de Alfredo Viviani e a canção homônima de Vicente Celestino. “No espetáculo, a receita do coração materno adicionou em excesso a relação do envolvimento mental entre filho e mãe. Ele, aprisionado ao cordão umbilical, não consegue realizar seus próprios desejos, o que o transforma em um ser sem identidade, incapaz de distinguir a realidade de um pedido quase que infantil”, destaca.
O espetáculo utiliza o recurso da metalinguagem, que leva o público a mergulhar no universo do teatro por trás das coxias, o lugar invisível aos olhos da plateia onde estão as inseguranças e os conflitos desses personagens – e dos atores também, que se fundem durante a encenação.
A Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí é um grupo pedagógico-artístico que tem em sua formação alunos bolsistas, professores e monitores. Suas atividades garantem aos estudantes a experiência de atuar ao lado de profissionais, constituindo-se uma ferramenta essencial na sua qualificação para o mercado de trabalho.
Para cumprimento da experiência profissional dos alunos do Setor de Artes Cênicas que atuam na Cia. de Teatro em 2017, foi elaborado um projeto intitulado “Teatro Popular”, com o objetivo de pesquisar formas populares de contar uma história ao público. Uma frase de Augusto Boal norteou a pesquisa: “Atores somos todos nós, e cidadão não é aquele que vive em sociedade: é aquele que a transforma”. Assim surgiu a proposta de mostrar o lado humano do ator que, em cena, é um personagem, mas que também vive seus anseios, medos e inseguranças – uma forma de representar a vida na arte.
Apoio cultural – O Conservatório de Tatuí orgulha-se em receber o apoio cultural de Coop e CCR SPVias.
SERVIÇO


Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí

Espetáculo “Companhia Mambembe de Variedades”
Rogério Vianna, coordenação

Data: 17 de novembro, sexta-feira
Horário: 20h00
Local: Teatro Procópio Ferreira
Rua São Bento, 415, Tatuí
Ingressos: R$ 12 (meia-entrada: R$6)

Exposição “Varal da Nossa História” terá sua abertura no próximo dia 21, em Tatuí

O Museu Paulo Setúbal equipamento de cultura da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude recebe na terça-feira, 21 de novembro, a exposição “Varal da Nossa História”.
O “Varal da Nossa História” é uma compilação de peças gráficas, textos e fotografias de personagens brasileiras e africanas reunidas pela jornalista Rafaele Breves em parceria com o NAF (Núcleo Afro Feminino de Tatuí). Dandara dos Palmares, Tereza de Benguela, Carolina Maria de Jesus, Conceição Evaristo serão algumas das personagens lembradas nessa exposição.
Além dessas mulheres, Cesarina da Fonseca, mulher, negra e moradora de Tatuí também foi escolhida para ter sua história exposta no varal.
Segundo Rafaele Breves, a escolha de Cesarina se justificou pela sua força e representatividade. “Ela foi a única mulher da exposição que tive a oportunidade de conhecer pessoalmente e fotografar. É sempre bom ouvir os mais velhos e se inspirar em força e resiliência”, afirma.
Para Rafaele o “Varal da Nossa História” é um manifesto de raça e gênero, com o objetivo de evidenciar a história de mulheres negras mais ou menos conhecidas pela população. “É uma coletânea, uma curadoria, uma tentativa de exposição das pessoas que são inviabilizadas. Que nesse mês de Consciência Negra, essa atividade se justifique para que possamos ampliar os olhares e extinguir o racismo”, diz.
A exposição, que seguirá no Museu Paulo Setúbal até o dia 24 de novembro (sexta-feira), estará aberta ao público gratuitamente das 9h às 17h.
No sábado, dia 25, o “Varal da Nossa História” será exposto na Praça da Matriz de Tatuí, juntamente com o projeto “Música na Praça” e com outras atividades que buscam disseminar a cultura afro – brasileira e africana.

Varal da Nossa História
O “Varal da Nossa História” surgiu para atender uma demanda proposta pela Incubadora de Grupos Artísticos de Tatuí, que foi idealizada pelo grupo de teatro “Os Geraldos” e viabilizada via Ministério da Cultura, por meio da Lei Rouanet (patrocinada pelo Instituto CCR e pela CCR SPVias).

A 1ª Incubadora de Grupos Artísticos do Interior Paulista ofereceu ao longo de sete meses (maio a novembro), atividades de qualificação em gestão, produção e comunicação para grupos e coletivos artísticos (teatro, música, dança, artes visuais, cinema), encontros de qualificação artística, por meio de imersões em improvisação, interpretação, direção e dramaturgia, apresentações de seis espetáculos e oficinas abertas para a comunidade. Todas as atividades oferecidas foram gratuitas e oferecidas para toda a população.

Dia da Consciência Negra, Dia do Músico integram programação no Museu Paulo Setúbal

O Museu Histórico Paulo Setúbal, equipamento de cultura da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude realiza em novembro uma série de atividades culturais em prol a coletividade em combate ao preconceito e à discriminação. As atividades ocorrem de 21 a 30 de novembro.

“Tatuí Consciente” é o tema da atividade que abrange exposições, debates, visitas educativas, lançamento de livro, música e Oficina com o objetivo provocar a reflexão e novos olhares sobre a diversidade cultura por meio do Direito, Violação e Solidariedade.

Dia da Consciência Negra, Dia do Músico fazem parte do projeto elaborado pelo educativo do Museu, com foco nos Direitos Humanos que são os direitos e liberdades básicas dos seres humanos, ligada a liberdade de pensamento, expressão e igualdade perante a Lei e em ação colaborativa com produtores, artistas e personalidades uma programação estará à disposição do público gratuitamente.

·         De 21 a 30 – das 09h ás 17h – Exposição “Universo Invisivelmente Visível
·         De 21 a 26 – das 09h ás 17h – Varal da Nossa História que Homenageia Cesarina Fonseca, além de outras mulheres negras que a história não conta, Rafaele Breves, coordenação
·         Terça, 21 – 19h30 - “Mesa redonda sobre Direito – Violação – Solidariedade” -  Rafaele Breves, intermediadora e convidados
·         Quarta, 22 - 19h30 – Recital Música para Todos - Juliano Arruda, coordenação
·         Sexta, 24 – 19h – Oficina de Fotografia Artística – Natália Tonga, coordenação
·         Sábado, 25 – das 09h ás 12h - Varal da Nossa História que Homenageia Cesarina Fonseca, além de outras mulheres negras que a história não conta, Rafaele Breves, coordenação

·         Quarta, 29 - 19h30 – Lançamento livro “Jornalismo nos tempos da ditadura” - Bruno Moraes Pereira Costa, escritor.

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

“Confraria Violeira - Tocando histórias nas cordas da vida” é a atração do Música na Praça deste sábado

 O Projeto Música na Praça, ação cultural da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude da Prefeitura de Tatuí apresenta neste sábado, 18, às 11h na Praça da Matriz apresenta a “Confraria Violeira - Tocando histórias nas cordas da vida”

Em 2017, surge a Confraria Violeira, no sítio Terra Rasgada, em Araçoiaba da Serra. Fruto da amizade entre músicos, compositores, violeiros e cantores cristãos, a Confraria é um pouco do resultado das andanças de cada um pelo país na troca de experiências com outros artistas.

A Confraria Violeira não se propõe a ser um grupo fechado, seus objetivos são promover o encontro, incentivar a composição de novas canções, gravação de álbuns, vídeos e produção de material didático, no estímulo ao estudo da viola e também na criação de eventos que integrem fé e arte.

O som da viola traduz nossa história, nossa cultura, nossa essência, a beleza criativa dos céus e também a nossa fé. Seja com clássicos da música caipira, ou com composições próprias, é isso que queremos levar ao povo toda vez que tangermos as cordas dos nossos instrumentos, que entendemos ser uma das mais belas expressões da cultura popular brasileira.
  
Artistas que integram a Confraria Violeira: Arlindo Lima • Carlinhos Veiga • Cristiano Scuciatto • Marco Neves • Ramon Vieira • Renan Alencar • Saulo Calantone • Vavá Rodrigues • Vitor Quevedo.


Sobre o Projeto Música na Praça
O Música na Praça é um projeto cultural da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude em parceria com os agrupamentos musicais e cantores da cidade para valorizar o bem cultural de expansão internacional que é a música.
Desde que teve início em abril de 2017, o Projeto Música na Praça tem recebido grande satisfação do público e tem propiciado grande qualidade musical da cidade. Até o momento o projeto “Música na Praça” tem apresentado repertório variado que vai do erudito ao popular e já recebeu a Banda Sinfônica Jovem, a Big Band e o Grupo de Percussão do Conservatório de Tatuí, a Orquestra Bravo, Banda Jovem da Associação Pro-Arte, a Banda Fours Stages, Grupo Seresteiros com Ternura, Readrisax, a cantora Evelyse Almeida, Julinho Ferrazi, Corporação Musical Carlos Gomes de Cesário Lange, Projeto Maracutaia, Orquestra Filarmônica Cortez, o Grupo de Violeiros de Conchas, Banda Municipal de Itapetininga Maestro Edil Lisboa, Confraria do Cavaco, Corporação Lira Santa Cecília de Pereiras, Big Band Jovem do Conservatório de Tatuí,  Banda SP 127, Banda Musical Bodo Batista de Guareí, Camerata Les Ensembles e Grupo de Choro do Conservatório de Tatuí.

Realização: Prefeitura de Tatuí. Execução: Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude. Apoio Cultural: COOP – Cooperativa de Consumo

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Espetáculo “A Vida é Sonho” acontece na Praça do Museu na terça, 14

O Museu Histórico Paulo Setúbal, equipamento de cultura da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, realiza dia 14 de novembro em parceria com a Cia de Teatro Atores em Conserva a apresentação do espetáculo “A Vida é sonho” às 20h na praça Manoel Guedes, Praça do museu, como atividade cultural extramuros.

O espetáculo “A Vida é Sonho” de Calderón de la Barca é considerado um dos textos clássicos do teatro mundial foi escrito no século XVII, conta a história de Segismundo, um homem que viveu parte da vida trancado em uma torre sem saber de sua origem, até que um dia desperta como príncipe da Polônia, não sabendo se aquela situação era sonho ou realidade. O espetáculo levanta questionamentos sobre o que é real e o que é sonho, questionando a relação do homem com o poder e a condição da mulher em sua época, trazendo a oportunidade de reflexão para as angustias e desejos que norteiam a condição humana. O poder é justamente um dos pilares que sustenta essa trama. Alianças são feita; interesses individuais são colocados acima do coletivo; arbitrariedades e crueldades são cometidas. Nada diferente dos dias atuais.


O espetáculo é gratuito e tem no elenco Claudio Teles (Segismundo), Rafaele Breves (Rei Basílio e Clarim), Maria Carolina Tadei (Rosaura), Rodrigo Cotrim (Clotaldo) e Fabiano Amâncio (Astolfo – Soldado) com direção de Rose Tureck, cenário e adereços de Jorge Colina e Fabiano Amâncio que também assina a sonoplastia, o figurino teve criação coletiva do grupo e a operação de sonoplastia é de Giovana Rocha

Seminário de encerramento fecha a programação da Incubadora de Grupos Artísticos

O Centro Cultural de Tatuí, equipamento de Cultura da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude da Prefeitura de Tatuí será a sede do encerramento do projeto “Incubadora de Grupos Artísticos”, que vem sendo realizado em Tatuí desde maio deste ano pelo grupo de teatro Os Geraldos (Campinas-SP). O encerramento acontecerá no próximo sábado (11), das 14h às 20h, no Centro Cultural com entrada é gratuita e, para participar, basta comparecer ao local do evento.

O evento contará com cerimônia de encerramento; apresentações de trechos de trabalhos de oito grupos que participaram dos encontros de Consultorias para Grupos Artísticos durante o ano de 2017; e entrega de certificados aos grupos participantes.

Ao todo, foram dez encontros presenciais de consultoria, além de consultorias não presenciais feitas online. Os encontros abordaram os temas “Gestão”, “Produção” e “Comunicação” e contaram com a participação de 28 grupos artísticos e três projetos individuais, de 12 municípios diferentes.

Além das consultorias, o projeto também contou com apresentação de seis espetáculos, sendo três do grupo de teatro Os Geraldos e três de grupos convidados; seis oficinas teatrais abertas à comunidade; e três Imersões Artísticas com os temas “Improvisação”, “Interpretação” e “Direção e Dramaturgia”.

As ações do projeto atingiram, até agora, um total de 1.800 pessoas diretamente, já as ações de divulgação ultrapassam o número de 500.000 pessoas. Até o final do projeto, a projeção de público direto é de mais de 2.000 pessoas, de aproximadamente 20 munícipios diferentes.

Este projeto conta com idealização e realização do Centro de Formação e Produção Teatral - CFPT Os Geraldos. Aprovado pelo Ministério da cultura, com patrocínio do Instituto CCR e CCR SP-Vias, por meio da Lei Rouanet, com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado da Cultura, Programa de Qualificação em Artes - Projeto Ademar Guerra, Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos de Tatuí, Setor de Artes Cênicas do Conservatório de Tatuí, Prefeitura Municipal de Tatuí e Secretaria Municipal de Cultura, Esporte, Turismo, Lazer e Juventude.

Sobre Os Geraldos

Indicado ao Prêmio Governador do Estado em 2017, na categoria Territórios Culturais, o grupo Os Geraldos foi fundado em 2008, em Campinas, e já se apresentou, com seus cinco espetáculos, em mais de 70 cidades, de nove estados brasileiros, além de festivais nacionais e internacionais em países como Marrocos, Argentina e Peru, atingindo mais de 30 mil pessoas. Concomitante ao exercício artístico, com criação e intensa circulação dos espetáculos, os integrantes desenvolvem pesquisas de mestrado e doutorado, tendo sempre em vista o compartilhamento dos estudos, que se desdobra em projetos importantes de democratização do acesso à cultura, como o Curso de Formação de Atores e o Incubadora de Grupos Artísticos. Desde 2013, participa do Projeto Ademar Guerra, por meio do qual contribui para o desenvolvimento de grupos teatrais, sobretudo no interior paulista.

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

“Oficina Fotografia Artística”, ministrada por Natália Tonda acontece no Museu Paulo Setúbal

O Museu Paulo Setúbal, equipamento de Cultura da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude da prefeitura de Tatuí, estará realizando dia 24 de novembro as 19h a “Oficina Fotografia Artística”, ministrada por Natália Tonda.

Para se inscrever o interessado deve ter mais de 14 anos e realizar sua inscrição a partir de 07 de novembro no Museu Paulo Setúbal, as vagas são limitadas e a Oficina é uma ação colaborativa entre Prefeitura de Tatuí e Museu da Imagem e do Som e Governo do Estado de São Paulo

Sobre a Oficina
Quando a fotografia surgiu, no início do século XIX, muitos teóricos passaram a discutir se a invenção poderia ser considerada arte. Afinal, era só apertar um botão. Mas o que estava em foco? Fotografar de maneira artística nada mais é do que recriar espaços e apresentar novas possibilidades dentro de uma mesma imagem. Nesta oficina, os participantes conhecerão a obra de artistas renomados no campo da fotografia, farão exercícios práticos de percepção e desbloqueio, e também conhecerão um pouco mais sobre novas plataformas de divulgação, como fotolivro, zines, instagram, etc.

Sobre Natália Tonda

Fotógrafa de formação, realiza oficinas de fotografia analógica e digital. Trabalhou com produção cultural na exposição "Em nome dos Artistas" - Bienal de São Paulo, e na Ação Educativa do Instituto Tomie Ohtake. É integrante do coletivo interdisciplinar Descompasso e atualmente atua como freelancer na área de fotografia e produção cultural.

Espetáculo The Asas do Rock ao Voo terá três apresentações na sexta, 10

O Teatro do CEU das Artes, equipamento de cultura da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude em parceria com o Colégio XI de Agosto apresenta na sexta, 10 de novembro, três sessões do espetáculo THE ASAS DO ROCK AO VOO, ás 15h, 17h30 e 20h30 com entrada franca. 

O espetáculo narra a saga de um grupo de amigos que são surpreendidos com uma notícia do excêntrico Rock star: agora eles são uma banda de rock! Em meios aos conflitos de personalidades, identidades e brigas, surge Gaia - que irá balançar o coração de dois melhores amigos: rock star e homem balão. Uma história eletrizante regada ao inexorável rock n'roll e cadenciada pelo sonho coletivo de voar. 

No elenco:  Marcelo Maciel, Felipe Eler, Luiz Felipe, João Henrique, Samuel Dias, Nicolas Cândido, Vinicius Daniel, Andressa Pillon, Marcela Sayuri, Micheli Oliveira, Mel Guerra, Michael Henrique. 

O espetáculo conta com a dramaturgia de André Kaires/ Marcelo Proença Maciel/ Marcela Sayuri, concepção e direção: André Kaires, iluminação de Vitor Barros, figurino concebido pelo grupo, a cenografia de Marcia Oliveira, sonoplastia de Samuel Dias, fotografia e vídeo de Marcela Sayuri, edição de vídeo por Laio de Almeida e a produção do Colégio XI De Agosto

Museu Paulo Setúbal realiza a última Noite da Seresta com Ternura de 2017

O Museu Paulo Setúbal, equipamento de Cultura da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude da Prefeitura de Tatuí em parceria com o Grupo Seresteiros com Ternura realiza na sexta-feira, 10 de novembro às 19h a tradicional Noite da Seresta com Ternura coordenado por Maria Inês Camargo. Para a última atividade do ano, a Noite da Seresta contará com participação do Coral das Estrelas, coordenado por Alicelena Bueno Ferraz Costa.

O Grupo Seresteiros com Ternura é composto por: Leo da Sanfona, no acordeon; Pedro Adilson Pavanelli, no violão; Paulo Rita Aguar, no cavaquinho; Edson, no pandeiro; Carlos Mendes, na timba e Maria Inês Camargo, na voz.

Sobre o Coral
Em 2016, surge o sentimento em Alicelena Bueno Ferraz Costa da realização de um Coral na Colina das Estrelas e a partir de então, focado no objetivo em proporcionar atividade musical ao condôminos proporcionar a união, a alegria e o prazer de cantar. O pré-requisito para os interessados era "gostar de cantar" sem exigir dos participantes conhecimento musical, mas a necessidade de um profissional para dirigir o Coral trouxe a maestrina Karin Schincariol Vercellino e o Coral das estrelas neste ano realizou diversas apresentações entre as quais se destacam: Lar São Vicente de Paulo, Rotary, Hospital Unimed e almoço de Natal dos Funcionários da Colina.

Atualmente, o Coral das Estrelas conta com 30 participantes e o repertório é composto basicamente de música brasileira e de contos de Natal.

Exposição “Universo Invisivelmente Visível” reúne seis grandes nomes das artes plasticas

O Museu Histórico Paulo Setúbal, equipamento de cultura da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, realiza em 09 de novembro a última Exposição do ano de 2017, que ficará aberto ao público, gratuitamente, até o dia 14 de janeiro de 2018.
 A Exposição “Universo Invisivelmente Visível” surgiu por meio da inquietação de artistas independentes que se reuniram para trocas de experiências estéticas, filosóficas e poéticas, inspirando-se no conhecimento da tradição artística do passado e do presente com linguagens e atitudes contemporâneas.
O Coletivo artístico formado por Iolanda Cimino, Kazuhe Shizuru, Rita Caruzzo, Sandra Lozano, Sônia Botture e Zilamar Takeda se uniram para a realização da pesquisa, realizando o exercício da discussão e a análise conjunta sobre diversos temas que incitam a criação artística interagindo com a sociedade.



SOBRE AS ARTISTAS

IOLANDA CIMINO - Artista Visual, natural de São Paulo, onde vive e trabalha. Começou a desenhar na infância e na adolescência foi estudar Artes Plásticas na Escola Panamericana de Artes. Em 2010 licenciou-se em Artes Visuais pela Faculdade Paulista de Artes (FPA). Desenvolveu o dom em retratar com impressionante realismo e policromia as figuras humanas. A visão do figurativo impressionista imprimiu uma forte tendência inicial no seu trabalho, que aos poucos foi se traduzindo num aprimorado POP Art realista que é atualmente sua marca predominante. www.iolandacimino.com.br

Kazuhe Shizuru - Artista Plástica, natural de São Paulo onde vive e trabalha. Bacharel em biologia, fotografa e poetisa. Participou de varias exposições coletivas nacionais nas cidades de Arceburgo/MG, Campinas/SP, Embu das Artes/SP, Ilha Bela/SP, Jundiai/SP, Limeira/SP, São Paulo/SP, Piracicaba/SP, Vinhedo/SP, e internacionais nas cidades de Berlin/Alemanha, Braga/Portugal, Cascais/Portugal, New York/Estados Unidos, Paris/França, Quebec/Canadá e Helsink/Finlandia, com fotografias e pinturas. Na literatura obteve classificação e publicação em doze antologias. www.kshizuru.com.br


Rita Caruzzo - Nascida e residente em São Paulo, começou a pintar aos setes anos de idade ao ver que sua paixão eram as cores, com formação em artes em 1994. Fez cursos de especialização em História da Arte com a professora Rô Gonçalves assim como cursos de restauração e técnicas de pintura, escultura, com a professora Sara Rosenberg. Sua arte está voltada ao surrealismo, onde a artista mais desenvolve seu talento, acreditando sempre na comunicação através da arte. Nos últimos cinco anos está focada totalmente para especializações, cursos e aulas em seu ateliê. Ministra aulas de pintura para idosos, crianças e pessoas especiais. Participou de várias exposições coletivas e individual, no Brasil e no exterior, sendo premiada em diversas delas. www.facebook.com/artederitacaruzzo

Sandra Lozano - Artista Plástica e Fotografa, nascida em São Paulo onde vive e trabalha. Formada como Assistente Social pela Universidade Santo Antonio e Psicóloga Clinica pela Universidade São Marcos. Fotógrafa profissional com formação pela Escola FOCUS de Fotografia com extensão em fotografia digital pela Prime light Cursos de Fotografia Ltda. Teatro no Instituto Mazaropi e na Oficina de Arte da Universidade São Marcos. Oficinas: História da Arte no SESC; Escultura com Israel Kislansky; Gravura na Galeria Marta Traba no Memorial da América Latina. Realizou várias exposições em salões conceituados, passando por seleção com jurados, ganhadora de prêmios inclusive medalha de ouro por dois de seus trabalhos. Participa do grupo de estudo do atelier do Óleo com a professora Titina Corso na linha de intervenção digital sobre fotografia, desenho, estudo de cores e pintura. Atualmente atua como artista plástica e poeta com destaque para as intervenções fotográficas. www.facebook.com/sandra.lozanofotografa?fref=ts

Sonia Botture – Natural de São Paulo, capital onde vive e trabalha. Formada pela Universidade Oswaldo Cruz em Química, assim como, em Língua e Literatura Portuguesas na PUC/SP. Durante oito anos, trabalhou nos Laboratórios Wellcome na área veterinária/vacina aftosa. Lecionou durante vinte anos língua e literatura portuguesa e brasileira e posteriormente ao abandonar o magistério, tornou-se empresária na área de eventos durante oito anos. Em 2005 conheceu a artista plástica Rita Caruzzo, que a incentivou a pintar e voltar à fotografia, ainda hoje é sua discípula na área das artes plásticas.  Incentivou participar de exposições na área de pintura, sendo premiada em algumas. Desde adolescente gostava de fotografar por curiosidade, viagens, família, amigos, natureza. Fotografou algum tempo por hobby e se profissionalizou como fotógrafa. É autodidata e enquanto fotógrafa participou de várias exposições pelo Brasil, sendo premiada em quase todas. www.facebook.com/sosobotture?fref

Zilamar Takeda - Artista Visual, nascida em São Paulo, onde vive e trabalha. Nos últimos anos vem transmitindo no seu trabalho as técnicas da Encáustica MixedMedia e a experiência prática da arte têxtil contemporânea com material orgânico como pigmentos e tingimentos vegetais. www.zilamartakeda.com